Indonésia autorizada a adquirir 36 Boeing F-15EX dos EUA

Em termos de exportação de equipamentos militares, os Estados Unidos favorecem o uso do Foreign Military Sales, ou FMS, órgão que permite que os clientes da indústria de armas dos EUA se beneficiem dos preços e das estruturas contratuais dos exércitos americanos. , em vez de ter que negociar todos os desses aspectos para cada contrato. Como na maioria dos países, as exportações de armas também são condicionadas pela autorização governamental do Departamento de Estado e do Congresso, na maioria das vezes também passando pelo FMS. É neste quadro que a Indonésia acaba de ser autorizada a adquirir até 36 caças pesados ​​Boeing F-15EX, bem como um conjunto exaustivo de peças,…

Leia o artigo

Os 5 ativos do Rafale contra o Super Hornet para a aviação naval indiana

O Rafale M1, a primeira aeronave do programa para a aviação naval francesa, está hoje no centro das atenções da Dassault Aviation e de todo o Team Rafale. Com efeito, é esta aeronave que foi enviada no dia 6 de Janeiro à base aérea naval indiana em Goa para demonstrar a sua capacidade de ser operada a partir de uma plataforma do tipo Ski-Jump, e não de um porta-aviões equipado com catapultas. Estes testes, o primeiro dos quais decorreu esta manhã e decorreu nominalmente, prolongam-se até ao início de fevereiro e vão permitir validar não só a capacidade de…

Leia o artigo

O Rafale M está em uma boa posição para equipar a Marinha Indiana

A partir de 6 de janeiro de 2022, um Rafale M da Marinha Francesa realizará testes de qualificação para o uso de Ski Jump, como parte da competição contra o F/A 18 E/F Super Hornet para equipar os porta-aviões da Marinha Indiana. A estes testes, que terão lugar na base aérea naval de Goa, onde se encontra a plataforma Ski Jump onde foi testado o Indian Tejas, seguir-se-ão, em Fevereiro, testes semelhantes relativos ao American Super Hornet, ainda que já tenha demonstrado a sua capacidade de absorver o ar deste tipo de instalação...

Leia o artigo

F / A-18 E / F Super Hornet se afasta da Alemanha

Quando, em março de 2020, Berlim anunciou sua intenção de adquirir 45 aeronaves de combate F/A 18 E/F Super Hornet e EA-18G Growler, juntamente com 90 novos Eurofighter Typhoons para substituir, entre outras coisas, a guerra eletrônica Tornado e aquelas dedicadas às armas nucleares da OTAN. missões de partilha, as autoridades alemãs sabiam que estava a correr um risco significativo, em particular para aqueles que, depois delas, terão de implementar este programa de aquisição. De fato, os Boeing Super Hornet, não mais que o Eurofighter Typhoon, foram então planejados para poder receber a nova bomba nuclear gravitacional utilizada pela OTAN neste contexto específico, a B-61-Mod12. A fim de…

Leia o artigo

Super Hornet da Boeing deixa a competição canadense pela porta dos fundos

Por dez anos, o F-35 Lighting II da Lockheed-Martin se impôs em todas as competições em que participou. Se as condições dessas vitórias são frequentemente discutidas, não deixa de ser verdade que o aparato americano, apesar de suas fraquezas e muitas falhas, sempre conseguiu convencer os funcionários encarregados de escolher, para seus respectivos países, as aeronaves que ser a ponta de lança de sua força aérea para os próximos 50 anos. O Canadá provavelmente não será exceção à regra, já que após a retirada da Dassault Aviation e seu Rafale, a Airbus…

Leia o artigo

Berlim estaria interessada no helicóptero americano AH-64E Apache .. desde 2019!

Nos últimos meses, o programa Tiger 3, que reúne França, Espanha e Alemanha no quadro de uma cooperação estruturada permanente, ou PESCO, desde novembro de 2019, tem enfrentado fortes ventos contrários, sendo cada vez mais difícil convencer Berlim a investir na modernização do helicóptero de combate europeu. De fato, de acordo com a Bundeswehr, o dispositivo seria particularmente difícil de manter em condições operacionais e ofereceria disponibilidade insuficiente em vista das necessidades. Sem nunca questionar seus próprios procedimentos de manutenção e o papel do tamanho da frota no assunto, a Alemanha parecia, desde então, estar cada vez mais interessada no helicóptero...

Leia o artigo

Boeing oferece nova cápsula ramjet de 155 mm para o Exército dos EUA

Com a chegada de novas munições, como a americana XM1113 ou a italiana Volcano, a gama de projéteis de artilharia aumentou consideravelmente nos últimos anos. Assim, onde um M109A6 Paladin equipado com um canhão L/39 de calibre 39 (39 vezes o diâmetro do projétil de 155 mm, ou 6,05 m) lutava para atingir alvos a 20 km com projéteis tradicionais, agora pode atingir alvos a 40 km com o XM1113, que além disso possui uma precisão muito maior graças ao GPS, orientação inercial ou a laser. Além da chegada desses chamados projéteis de “propulsão adicional”, ou seja, beneficiando-se de um impulso adicional…

Leia o artigo

Lockheed-Martin e Airbus enfrentam Boeing para novo contrato de Refueller da Força Aérea dos EUA

Em 2008, a Airbus, então EADS, e a norte-americana Northrop Grumman, venceram a competição KC-X para fornecer um novo avião-tanque para a Força Aérea dos EUA, com uma aeronave designada KC-45A derivada do A330 MRTT. Mas após protestos legais da Boeing, que ofereceu seu KC-46, foi tomada a decisão de cancelar a competição para fazer um novo. Diante do intenso lobby da empresa americana e da saída da Northrop Grumman da parceria com a EADS, a fabricante de aeronaves de Seattle finalmente venceu a nova competição em 2011, com base em um Boeing B-767 adaptado às necessidades do 'EUA Força Aérea, e designado KC-46A. Uma encomenda de 179…

Leia o artigo

Austrália e EUA avançam projeto de míssil de cruzeiro hipersônico

Até o momento, existem três abordagens tecnológicas para projetar um míssil hipersônico. O primeiro depende de um míssil seguindo uma trajetória semibalística e com combustível suficiente para manter sua velocidade até o impacto. É o caso do Kh47M2 Kinzhal, um míssil aéreo derivado do míssil balístico de curto alcance Iskander, que economiza o precioso combustível necessário para a corrida hipersônica graças ao lançador Mig-31K ou Tu-22M3. A segunda abordagem é a do planador hipersônico, um projétil projetado para manter a velocidade e manobrabilidade hipersônica durante toda a fase de descida depois de ser levado a altitudes muito altas e…

Leia o artigo

Marinha dos EUA espera que Boeing eT-7 Red Hawk substitua os aviões T-45 Goshawk

A aeronave de treinamento eT-7 Red Hawk da Boeing e da Saab poderia reivindicar um novo grande sucesso comercial, pois segundo Chuck Dabundo, vice-presidente da Boeing responsável pelo programa, citado pelo site Breaking Defense, a fabricante de aeronaves com sede em Seattle está em negociações com a Marinha dos EUA para substituir a aeronave T-45 Goshhawk, a versão modificada do BAe's Hawk redesenhada por McDonnel Douglas como aeronave de treinamento de pilotos de caça da Marinha dos EUA desde meados dos anos 90. Ao mesmo tempo, a Boeing acaba de anunciar o início da produção da linha de montagem do eT-7 destinado à Força Aérea dos EUA para…

Leia o artigo
Meta-Defesa

GRÁTIS
VISTA