Para ingressar no programa HYDEF, o israelense Rafael conta com “amigos na Europa”.

Uma reportagem de boatouma proposta israelense feita aos europeus, para apoiar o desenvolvimento do programa de interceptadores hipersônicos HYDEF, atualmente sendo projetado por um grande consórcio de empresas europeias lideradas pela Espanha, foi retransmitido pelo gravíssimo site defence-industry.eu, há alguns anos.

Un novo item, do mesmo site, dá mais detalhes sobre esse assunto. Seriam, de facto, o israelita Rafael, designer do Iron Dome e o David Sling, que teriam iniciado discussões com “amigos na Europa” para fortalecer, e sobretudo acelerar, o programa europeu.

Rafael quer acelerar o programa de interceptor hipersônico HYDEF

Segundo as declarações do industrial israelita, teria, de facto, capacidade para acelerar significativamente o programa europeu, através do co-desenvolvimento baseado na experiência adquirida no desenvolvimento do David Sling, um sistema antiaéreo e anti- míssil balístico comparável ao SAMP/T ou ao Patriot PAC, mas também na sua participação no desenvolvimento dos interceptores balísticos exo-atmosféricos Arrow, pilotados pela IAI e pela Boeing.

David Sling, Rafael
Escolhido pela Finlândia, o sistema antiaéreo de longo alcance David Sling do israelense Rafael oferece desempenhos comparáveis ​​aos do Patriot PAC ou do SAMP/T Mamba.

A proposta é, de facto, muito credível. A partir do lançamento do programa HYDEF, e da sua atribuição ao consórcio europeu, e não à proposta feita pela MBDA France, Thales e Leonardo, que desenvolveram em conjunto o Aster e o SAMP/T, surgiram questões sobre a experiência do industriais seleccionados neste domínio.

Mais particularmente, para desenvolver realmente um interceptador hipersónico, teriam provavelmente de passar por todos os desenvolvimentos que a Eurosam tinha realizado, para conceber o Aster 30, depois os dois mísseis antibalísticos Aster Bloco 1 e Bloco 1NT. Ou seja, este consórcio saiu com vários anos de atraso, onde, precisamente, os atrasos são de importância estratégica em torno deste programa, dada a deterioração da situação de segurança internacional.

Perante esta evidência, a Comissão Europeia lançou um segundo programa, com especificações quase idênticas, desta vez chamado HYDIS, e gerenciado pelos mesmos jogadores que desenvolveram o Aster, com o objetivo óbvio de fundir os dois programas. Especialmente desde que a MBDA, Thales e Leonardo aprenderam a lição da sua abordagem inicial, que talvez fosse demasiado autónoma e certamente considerada arrogante pelas autoridades europeias.

Apoio europeu no trabalho para apoiar a oferta israelense

Para Rafael, porém, existe outra possibilidade. Na verdade, através da sua experiência com o sistema David Sling, ele possui competências e conhecimentos próximos daqueles realmente disponíveis aos três principais membros da Eurosam que desenvolveram o Aster. São, portanto, capazes de compensar a relativa falta de experiência do consórcio europeu responsável pelo HYDEF e, portanto, evitar a fusão dos dois programas.

Programa HYDEF Twister
A concepção de um interceptador capaz de engajar planadores hipersônicos representa um desafio estratégico para os europeus.

Se esta abordagem pode parecer contrária aos objetivos da Comissão Europeia e da sua Bússola Estratégica para 2022, não é menos apoiada na própria Europa. Na verdade, como o próprio Rafael admitiu, o grupo industrial israelita estaria em discussões com “amigos na Europa” para apoiar esta opção.

Rumo a uma fusão dos programas HYDEF e HYDIS, com a pilotagem do interceptor hipersônico europeu na mira

É verdade que, se os dois programas europeus se fundissem, é mais do que provável que seria um dos dois principais intervenientes no segundo, França ou Itália, e um dos seus fabricantes, respectivamente Leonardo ou MBDA/Thales, que obteriam o controle do programa europeu unificado, através de sua maior experiência no assunto.


Restam 75% deste artigo para ler. Inscreva-se para acessá-lo!

Metadefense Logo 93x93 2 Notícias de Defesa | Alemanha | Armas e mísseis hipersônicos

Os Assinaturas clássicas fornecer acesso a
artigos em sua versão completae sem publicidade,
a partir de 1,99 €.


Para mais

REDES SOCIAIS

Últimos artigos